O transformador possui um importante papel no fornecimento de energia. Considerados máquinas elétricas, existem em vários modelos e com aplicações diferentes. Em comum, têm o entendimento de que são fundamentais no fornecimento e distribuição de energia elétrica pelo país.

O transformador constitui os circuitos elétricos e possui diversas aplicações. Ao contrário de motores e geradores, o equipamento é capaz de transmitir energia elétrica de um circuito a outro através de campos magnéticos que transformam a tensão e a corrente que passam por ele.

Seu funcionamento é básico. Em geral, a corrente elétrica chega até ele em uma tensão alta sendo transformada em energia elétrica em outra, com tensão mais alta ou mais baixa. Ou seja: a tensão que entra não é a mesma que sai. Ele transforma – daí o nome – as tensões que chegam e saem, independentemente do tipo de transformador que é.

Os tipos de transformador

Entre os tipos de transformador estão os grandes e pequenos, para uso industrial, uso em residências ou para levar energia às casas.

Antes de qualquer coisa, é importante entender a composição do transformador. Ele é constituído por um núcleo e duas bobinas, sendo o núcleo constituído de material imantáveis e as bobinas de um número diferente de espirais, isoladas eletricamente entre si. A bobina que recebe a carga é primária, enquanto a que sai é chamada de secundária.

Existem transformadores com uma terceira bobina e, ainda, os autotransformadores, que possuem apenas uma bobina.

Os principais tipos de transformador são:

• Monofásico

serve para alimentação de circuitos de comando ou uso industrial. Nas residências, por exemplo, transforma 127V em 220V e 220V em 127V;

• Trifásico

são os transformadores que vemos nas ruas. Ele recebe uma tensão de 13800V da subestação e a transforma em 127V ou 220V;

• Polifásico

possuem de três a seis fases. Esse tipo de transformador fornece tensão a sistemas que necessitam de mais fases, através de sistema trifásico.

Ainda existem transformadores de escala menor, para instrumentos e brinquedos, chamados de reguláveis. Outros são maiores, que são os transformadores de Força, de Corrente e de Potência, aplicados em concessionárias e subestações.

Há também o transformador de Segurança, que não permite a entrada de uma tensão muito elevada em um equipamento, mantendo-o em funcionamento e seguro.

A diferença entre eles está na forma como a tensão é recebida e transformada posteriormente.

Aplicações para os transformadores

Uma das aplicações mais comuns aos transformadores está no transporte de grande quantidade de energia elétrica para longas distâncias. Assim, o transformador reduz quedas de tensão ao longo do percurso.

Eles são instalados nas linhas de transmissão, recebem uma tensão elevada e a diminuem para abastecer as residências. Outra aplicação é em circuitos conversores, pois são ótimos isoladores. Assim, servem para eliminar ruídos.

Para escolher o transformador ideal é importante ter ciência da diferença entre os tipos e quais aplicações são melhores. Medir a área elétrica com equipamentos de primeira qualidade é uma medida importante. Conte conosco para isso!

Se você gostou do conteúdo apresentado, confira em nosso blog outros temas sobre elétrica tratados por nós. Esperamos que goste!