A tensão fornecida pelas companhias de energia elétrica nem sempre são as mesmas de município para município. No estado de São Paulo, por exemplo, há diversas cidades que recebem tensão diferente umas das outras, mesmo quando estão a poucos quilômetros de distância.

Imagine que você more na cidade de São Paulo, onde praticamente todos os seus aparelhos eletro eletrônicos funcionam com tensão de 110V, e você se mude para Mogi das Cruzes, por exemplo, que fica a apenas 63 km de distância da capital e onde a tensão fornecida pela companhia de energia elétrica é de 220 V. Se sua nova residência não for bifásica, ou seja, que possua tomadas com tensão 110 V e 220 V, você irá precisar usar alguns transformadores para garantir o funcionamento de alguns aparelhos.

Resumindo, os transformadores são aparelhos que modificam as tensões elétricas de uma fonte de energia. Assim, ela pode ser conectada a aparelhos de tensão diferente, não danificando assim a estrutura do eletrônico por sobrecarga de energia.

Estrutura dos transformadores

Agora que você já sabe para que serve os transformadores, conheça mais sobre a estrutura destes dispositivos de corrente alternada. Basicamente são constituídos por uma peça de ferro, conhecida como núcleo do transformador, e duas bobinas conectadas ao núcleo.

Em uma das bobinas é aplicada a tensão que se deseja alterar, aumentando ou diminuindo essa tensão de entrada. A essa bobina é dado o nome de bobina primária ou enrolamento primário.

Depois de alterada a tensão, tendo sido diminuída ou aumentada, a nova tensão é estabelecida nos terminais da outra bobina, conhecida como bobina secundária ou enrolamento secundário.

Conheça mais sobre produtos para rede elétrica no site da Instronic

Diferentes tipos de transformadores

Há diferentes tipos de transformadores no mercado, com características específicas quanto à classe de tensão e potência.

Os transformadores industriais, se comparados aos transformadores residenciais, têm características construtivas maiores e com mais componentes. São formados por buchas de alta e baixa tensão, radiadores ou trocadores de calor, tanque principal, tanque de expansão, até painéis de controle, entre outros dispositivos, tais como:

Tudo sobre os transformadores

– Núcleo: colunas verticais que abrigam blocos de bobinas e colunas periféricas de retorno, que fecham o circuito magnético.

– Enrolamentos: bobinas cilíndricas de condutores de cobre retangulares, arranjadas de forma helicoidal. A relação entre o número de espirais dos enrolamentos define o nível de tensão de operação do transformador.

– Tanque principal: tanque de aço preenchido com óleo isolante, para imersão das bobinas e núcleo (parte ativa do transformador). Como forma de minimizar o aumento da temperatura dispersada pela parte ativa, as paredes do tanque podem ser blindadas internamente.

– Óleo isolante: o óleo utilizado no tanque principal tem duas funções importantes: impregnar a parte ativa, conferindo característica dielétrica ao sistema isolante do transformador, e circular através dos enrolamentos e núcleo, permitindo a remoção do calor gerado no funcionamento normal do transformador, dissipando perdas nos enrolamentos e núcleo.

– Tanque de expansão: normalmente constituído por uma bolsa de borracha que auxilia no sistema de selagem do transformador, permitindo a expansão do volume de óleo do transformador quando ocorre variação da temperatura do equipamento.

– Buchas: dispositivos feitos de porcelana que isolam os terminais das bobinas do tanque do transformador. No interior do corpo de porcelana há uma envoltória de papel e filme metálicos, imersos em óleo isolante, formando um capacitor.

– Comutador sob carga: propicia a variação dos níveis de tensão, sem necessidade de desligar o transformador.

– Painel de controle: dispositivo externo que permite o controle e monitoramento do funcionamento do transformador: temperatura, corrente, descargas etc.

Aqui, citamos alguns componentes típicos de transformadores comuns, que podem variar dependendo da aplicação a que se destina o equipamento. Saiba mais participando do curso de Manutenção e Ensaios em Transformadores.