Equipamentos geralmente são essenciais para as atividades e entrega das empresas e indústrias. Sem eles, os processos não se desenvolvem e os profissionais não têm suporte para suas operações, principalmente na indústria que depende fortemente da automatização de tarefas.

Em razão da sua importância em todo o processo produtivo, os empresários não podem contar com falhas e paradas não programadas dos equipamentos. Isso traria consequências negativas para a empresa, atrasando todo o trabalho e, como tempo é sinônimo de dinheiro, também geraria gastos financeiros desnecessários.

Para evitar esse imprevisto, as empresas precisam investir em manutenções preventivas de todos os equipamentos presentes nas áreas.

Tal medida, além de evitar falhas e paradas repentinas nos equipamentos, prolonga a sua vida útil, promovendo, assim, menos gastos com novos equipamentos e com consertos dos mesmos.

Veja a seguir, alguns dos principais motivos para investir em manutenção preventiva.

Aumento da vida útil

Manutenções preventivas acontecem de forma antecipada, ou seja, as intervenções são planejadas e executadas antes da data do possível surgimento de uma falha nos equipamentos.

Por isso, são chamadas de preventivas, já que evitam que o erro ocorra e não consertam um erro que já ocorreu.

Ao averiguar o funcionamento de todas as peças que fazem o equipamento funcionar, é possível ajustar o que precisa, como:

– Troca de uma peça;
– Lubrificação de alguma engrenagem;
– Padronização de dados;
– Mudança de códigos;
– Entre outras medidas.

Tais medidas servirão para evitar paradas não programadas e até mesmo o dano total do equipamento.

Dessa forma, amplia-se o ciclo de vida útil de um equipamento, ou seja, o tempo em que pode ser usado em sua função.

Um computador, por exemplo, ou outros periféricos que poderiam durar apenas 5 anos, podem estender sua vida útil para mais 3 anos em média com manutenções preventivas.

Maior produtividade

Sem a interrupção no funcionamento dos equipamentos, a produção pode continuar a todo o vapor. Ter que interrompê-la por conta de erros que poderiam ser evitados, prejudica a produtividade.

A redução do desempenho do equipamento pode ocorrer no caso de:

– Falta de manutenção preventiva;
– Quebra de peças;
– Falhas de energia que danifiquem o equipamento;
– Ou outras motivações.

Por isso, ter um profissional que sempre analise tais déficits é importante para evitar os prejuízos das falhas.

Menos gastos

O custo com a manutenção preventiva é muito menor do que o da substituição de equipamentos. Por isso, investir em manutenções frequentes pode evitar a necessidade de comprar novos equipamentos que, dependendo de sua função, pode custar muito caro.

Além disso, a manutenção preventiva evita que consertos frequentes sejam necessários, o que também poderia prejudicar a produtividade com a interrupção do funcionamento do equipamento.

Maior segurança

Operar certos equipamentos requer conhecimento e cuidados para não sofrer acidentes. A manutenção preventiva dos equipamentos é importante para garantir a segurança e a saúde dos profissionais, já que a possibilidade de algum erro acontecer e provocar acidentes é muito menor.

As manutenções irão garantir o funcionamento de acordo com as especificações do fabricante. Além disso, reduzem-se custos com afastamentos e acidentes de trabalho.

Acesse nosso site e confira outros conteúdos: (INSERIR).