Com gastos enormes em eletricidade e com a crescente preocupação em investir nas energias renováveis e limpas para o meio ambiente, a energia solar está se transformando num mercado bastante promissor, no Brasil e no mundo: muitas residências, estabelecimentos comerciais e indústrias já instalaram ou estão instalando seus painéis de placas fotovoltaicas. Em nosso país, o número de profissionais qualificados atualmente não acompanha o crescimento dessa demanda. Quem entra neste ramo está vendo nele uma excelente oportunidade de emprego ou recolocação profissional. Também há os que abrem a própria empresa de instalação e manutenção de painéis solares.
Hoje existem vários cursos técnicos de capacitação especializados em energia solar, tanto os oferecidos pelo governo em parceria com a iniciativa privada quanto os das próprias empresas de energia solar. Uma empresa que oferece esta e outras capacitações é a Instituto Instronic, cujos cursos você confere aqui:http://www.institutoinstronic.com/agenda-instituto-instronic.

Estes cursos devem envolver teoria e prática. Alguns conteúdos teóricos que os alunos devem dominar são:

painel solar-O que é energia solar e como o sistema fotovoltaico a transforma em energia elétrica;
-Principais aplicações no Brasil e no mundo;
-Como medir a eficiência de um painel solar (quantidade de luz que consegue captar e quantidade de energia elétrica que produz);
-Segurança do trabalho, principalmente as NR 10 (referente a instaladores de energia elétrica de modo geral) e NR 35 (específica para quem trabalha em altura, como os instaladores de placas solares);
-Modelos e tecnologias de módulos solares.
Alguns conteúdos práticos que os alunos devem dominar são:
-O que avaliar numa visita técnica;
-Ferramentas, suas funções e manuseio;
-Instalação em diferentes superfícies;
-NBR 16274, a norma brasileira para documentação, ensaios e avaliação de um sistema fotovoltaico;
-Nova Norma de Instalação Fotovoltaica.

O trabalho do instalador de energia elétrica fotovoltaica

Este profissional instala o projeto já desenvolvido, e também é responsável por sua conexão e homologação junto à distribuidora de energia, além da manutenção periódica do equipamento. O salário inicial pode ficar entre R$ 1.000 e R$ 3.000.

O trabalho do engenheiro elétrico / projetista de sistemas fotovoltaicos

Este profissional tem por função analisar qual a melhor solução em energia solar para cada cliente. Com base em informações como qual o consumo mensal de energia, estudo do espaço para instalação da placa fotovoltaica, o nível de radiação solar no local da residência, o tipo do telhado, ele monta um projeto, cujo objetivo é unir da melhor forma eficiência, custo e estética. Deve acompanhar sua instalação até o fim e assinar a documentação para pedir junto à distribuidora de energia o acesso ao sistema fotovoltaico. Devido ao alto conhecimento e experiência exigidos com eletricidade, informática, desenho técnico e interpretação de normas, diagramas, datasheets e outras habilidades, frutos de muito tempo de trabalho, a demanda por este profissional é ainda mais difícil de suprir: seu salário inicial pode ficar entre R$ 2.500,00 e R$ 4.000.
Além da capacitação para profissionais solares, o Instituto Instronic oferece cursos e treinamentos em outras áreas da tecnologia, acesse: http://www.institutoinstronic.com/.